Notícias

Parque Nacional do Caparaó

Em 25/01/2017 às 13h32


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte




Histórico:


Por decreto do Presidente Janio da Silva Quadros, no ano de 1961, foi criado o Parque Nacional do Caparaó, em uma área de aproximadamente 33.000ha, 
com a principal finalidade de proteger os recursos naturais existentes e proporcionar atividades ecoturisticas em sua área.

 

O Pico da Bandeira:

No ano de 1859, o imperador Dom Pedro II,pediu que fosse hasteada uma bandeira do império no ponto mais alto do Brasil, surgiundo no nome Pico da Bandeira (2.892m). Até o ano de 1968, foi considerado o ponto mais elevado do Brasil, perdendo o titulo para os picos: Neblina(3014m) e 31 de Março (2992m) após nova demarcação na fronteira brasileira com a Venezuela.

Históricamente no ano de 1967 o MNR (Movimento Nacionalista Revolucinário) promoveu um levante armado, denominado a "Guerrilha do Caparaó" com grande repercussão nacional, que segundo historiadores foi idealizado por Leonel Brizola e pratocinado pelo estadista cubano Fidel Castro

 

Origem do Nome:

Segundo alguns historiadores, a palavra Caparaó é indígena e significa "Águas que rolam das Pedras".
Existe uma lenda que contradiz a história, atribuído a seguinte estória: Existiu no campo hoje o parque, um boi muito bravio, chamado Ó, que afugentava quem tentasse capturá-lo. Fez-se um mutirão entre os boideiros e depois de muitos dias e de lutas, conseguiram vencê-lo e como prova de tal bravura, resolveram castrá-lo. Logo surgiu o boato: "Caparam o Ó".

 

 

 

  • Localização: Situa-se na divisa de Minas Gerais com Espírito Santo, abrangendo, em sua maior área, parte da região sudoeste capixaba.
  • Altitude: 997 metros na sua cota mais baixa, atingindo 2.890m no Pico da Bandeira.
  • Clima: A região possui temperaturas amenas, entre 19 e 22ºC. Nos locais mais elevados, durante os meses de junho e julho, são frequentes mínimas que podem atingir 4º C negativos sendo comum a ocorrência de geadas. O período de novembro a janeiro apresenta-se mais chuvoso e de abril a setembro ocorre intensa estiagem no local.
  • Vegetação: Mata Atlântica e Campos de altitude. A Mata Atlântica possui a maior biodiversidade encontrada no país, sendo um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta. Destacam-se espécies como angicos, quaresmeiras, palmeiras, jequitibás e várias outras exclusivas desse ecossistema. Nas regiões mais altas, predominam espécies adaptadas às peculiaridades locais tais como, solos pedregosos, frio intenso, geadas e formação de crostas de gelo.
  • Hidrografia: A rede de drenagem do Parque é caracterizada por inúmeros rios perenes de pequeno e médio porte. Seu principal divisor de águas é constituído pelas cordilheiras Três Lagoas e dos Calçados.
  • Fauna: O Parque Nacional do Caparaó é o refúgio de preciosas espécies da fauna brasileira sobreviventes da ação predatória do homem. Entre sua população de animais podem ser encontradas espécies ameaçadas de extinção como a onça pintada, a jacutinga, o gavião-real, a anta e o macuco. São conhecidas 350 espécies de aves (tangarás, saíras, sabiás-laranjeira, tucanos, etc), 67 espécies de mamíferos (cachorro do mato, lobo-guará, mão-pelada, jacutinga, macaco-prego, etc), mais de 50 mil espécies de insetos, répteis e 64 espécies de anfíbios.

Compartilhe: