Notícias

Homicídio Coqueiro: jovem é condenado a 29 anos pela morte de Kailany

Em 25/10/2017 às 08h47


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

MANHUAÇU (MG) - Luiz Henrique Alves Filho, 19 anos, foi condenado a 29 anos de prisão pelo homicídio da menor Kailany da Rocha Pereira, de 13 anos, em agosto de 2016, na Rua Serafim Tibúrcio, no bairro Coqueiro. O júri foi presidido pelo Juiz Dr. Alexandre de Almeida Rocha, nesta segunda-feira, 23/10, no Fórum Desembargador Alonso Starling.

Na época do crime, foram presos Luiz Henrique Alves Filho, 19 anos, dois menores (um de 15 e outro 17 anos) e Tadeu Alexandre Bruno, 23 anos, por favorecimento pessoal, já que os suspeitos estavam escondidos na casa deste em Caratinga. Os menores estão internados desde o cometimento do crime.

Luiz Henrique Alves Filho foi condenado a 29 anos e 4 meses de prisão, por homicídio qualificado e corrupção de menores.

O promotor de Justiça, Dr. Carlos Samuel, diz que o julgamento "é uma resposta à sociedade, tendo em vista a gravidade do crime, sendo uma das primeiras vezes que a questão do feminicídio é aplicada. Uma resposta social em detrimento de condutas praticadas por homens que se utilizam da força para controlar o sexo feminino", pondera.

Equipes da Polícia Militar de Manhuaçu fizeram levantamentos e conseguiram apurar que os jovens fugiram num táxi após o crime e foram para Caratinga. Com apoio da equipe daquela cidade e militares de Manhuaçu, no início da manhã foram localizados os suspeitos na casa de um rapaz.

Segundo a PM, os envolvidos no crime em Manhuaçu são dois menores de 15 e 17 anos e Luiz Henrique Alves Fialho, de 18 anos, com quem a vítima já teve um relacionamento. Ainda de acordo com a PM o crime teria sido motivado por ciúmes, já que a jovem estava em um novo relacionamento.

A prisão foi realizada em um cerco bloqueio que contou com a participação de militares de Caratinga e Manhuaçu. O rapaz preso em Manhuaçu foi encaminhado para a delegacia, ele admitiu que esteve com Luiz Henrique antes do crime, mas negou envolvimento no homicídio.

PARALELEPÍPEDO

A jovem Kailany da Rocha Pereira, 13 anos, foi morta com golpes violentos com um paralelepípedo em sua cabeça, por volta de 2 horas da madrugada deste sábado, no bairro Coqueiro, em Manhuaçu.

Testemunhas contaram que a jovem Kailany foi agredida no meio da rua Serafim Tibúrcio. Ao lado do corpo, havia um paralelepípedo.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e socorreu a garota com traumatismo craniano grave até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas ela não resistiu e morreu ao dar entrada no serviço de emergência.

Jailton Pereira - jailton@portalcaparao.com.br


Compartilhe: